Capa do jornal Artvin Haber, da Turquia

Sou praticamente uma celebridade no nordeste da Turquia. HAHAHA Semana passada, dei uma entrevista para o site do jornal (veja aqui).

Hoje, saí na capa. Olhem só! 😀

dani jornal borcka

(Tradução livre feita por mim e pelo Google Translate, que não entende turco muito bem.)

“Ela chegou em Borçka 20 dias atrás.  Deixou o Brasil, visitou a França por uma semana, a Inglaterra por uma semana, Istambul por dois meses e vai ficar em Borçka por um mês. Daniele Gantschef Lieuthier conversou brevemente conosco sobre suas viagens.

Logo no começo da conversa, ela disse “Por favor, pode me chamar de Dani, meu nome é muito comprido”. “Eu sou chefe de pâtisserie. Vou abrir um restaurante no Brasil, que vai servir chás e doces. Estou viajando para diferentes países do mundo, para fazer uma grande pesquisa de mercado e, assim, abrir um negócio de qualidade. Tudo é inspiração, desde decoração, até conteúdo, serviço etc.” Os países do itinerário dela são: França, Inglaterra, Turquia (Istambul e Borçka), Índia, Nepal, Tailândia, China, Japão e Taiwan. Ela planeja voltar para o Brasil em abril de 2014.

O plano é conseguir inspiração com as diferentes decorações de casas de chá. E também visitar plantações de chá onde puder, como aqui em Borçka, na China e na Índia. Dessa forma, ela pretende encontrar diferentes tipos de chá da melhor qualidade para depois levar para seu país. “No blog http://www.caminhodocha.com e na página www.facebook.com/caminhodocha estou compartilhando fotos e textos sobre os lugares que já visitei.”

Em Borçka, foi a primeira vez que ela viu uma fazenda de chá. “Antes, eu não sabia como plantar ou cultivar chá. Só sabia tomar chá. Fiquei impressionada em ver como o processo é difícil. Participei da colheita de chá por alguns dias. Aprendi em todo o processo, desde a hora de colher o chá até enviá-lo para a fábrica.”

“Antes de vir para a região do Mar Negro, meus amigos de Istambul me disseram que era muito perigoso viajar sozinha por aqui. Também disseram que as pessoas eram conservadoras demais. Mas quando cheguei aqui, vi que não era assim, é muito diferente do que as pessoas acham. “, disse.

Muitos outros estrangeiros visitaram o café Çamli Bahçe de Borçka. Antes de Daniele, Anna, uma garota alemã, também passou bastante tempo na região. Daniele, que estava um pouco assustada antes de chegar, entrou em contato com a Anna e pediu uma opinião sobre o local e sobre o Yasar Topal, dono do café e da plantação de chá onde Daniele está hospedada. “Desde que cheguei aqui, mudei completamente de opinião sobre a região. Essa parte do país tem uma beleza natural incrível. E também sou muito bem tratada. Por isso, decidi ficar mais tempo e pegar um visto de residência. Acho que todos deveriam visitar a área e conhecer as paisagens maravilhosas do local.”

Você também pode ler mais sobre o assunto e ver um vídeo no site http://www.advasni.com, produzido por Mustafa ŞİŞMAN, coordenador geral. do Umut Medya Group.

“A Dani é minha convidada. E espero receber pessoas de todo o mundo para promover a cultura na região.”, disse Yasar Topal. Borçka é um ponto turísitico muito valorizado pelos estrangeiros. Por isso, os convidados de Yasar se interessam muito pelo projeto. Yasar já recebeu pessoas de Tokyo, da China, de Taiwan e da Alemanha. “Vou continuar recebendo pessoas para promover Borçka, com seu lado social e também cultural. Acredito que devemos deixar as portas abertas para esse tipo de projeto.” Todos podem assistir o vídeo produzido pelo jornal explicando mais sobre o projeto.

Dentro de uma semana, Daniele Gantschef Lieuthier vai continuar seu tour.”

 

Para ler a matéria em turco (se é que alguém mais é louco de querer aprender turco), acesse o site do jornal: http://www.advasni.com/borckanin-kapilarini-dunyaya-aciyoruz/18/11/2013.html