TNATURE (Paris) e várias curiosidades sobre chás

Essa é a TNATURE. Uma gracinha de loja de chás. Muito charmosa e com muitas muitas variedades de chá importado e infusões para venda a granel. Eles também possuem vários acessórios bonitinhos, como taças, bules e filtros para o chá.

_ZAW1676

Mas melhor ainda que a variedade e o estilo fofo da loja, foi o atendimento. Quando cheguei, a única atendente do local logo me ofereceu um chá gelado, o Trois Fleurs (três flores, em francês), com jasmin, flor de laranja, rosa vermelha e ameixas amarelas. Delicioso!

_ZAW1680

Thé aux Trois Fleur a granel

_ZAW1685

 

O nome da moça que me atendeu é Vanessa Domenichini. Ela trabalha na loja há 12 anos. Quando eu contei sobre o Caminho do Chá, ela logo começou a me contar muitas, mas muitas curiosidades sobre o mundo do chá.

 

Essa é a Vanessa. Extremamente simpática!

_ZAW1704

 

Ela me contou que a loja abriu em 1986, e fazia parte da rede Palais de Thé (que eu vou visitar amanhã, porque hoje estava fechada para inventário). A filial deixou de fazer parte do grupo e mudou o nome para TNature. Os clientes de lá são fiéis e costumam voltar com frequência em busca de seu chá preferido.

Os preços variam entre 4,50€/100g e 40€/100g. Quando perguntei pra ela qual era o nome do mais caro, ela logo me mostrou.

 

Esse é o Tai ping hou kui. Tem um cheiro INCRÍVEL. Deu até frio na barriga.

_ZAW1688

Essa variedade de chá é da província de Annui, que cresce no alto das montanhas. É uma colheita de primavera, a que produz os chás de maior qualidade. Esse chá também é conhecido como o “chá dos macacos”. A lenda conta que, como era muito difícil subir até o alto das montanhas, as pessoas adestravam macacos para pegar as folhas de chá.

Um outro chá com a história bem bacana é o Long Jing, ou “Puits du Dragon” (em francês, Poço do Dragão). É um chá verde de alta qualidade, da província de Zhe Jiang, na China. Ele é colhido perto de um lago. Perto desse lago, há uma pedra num formato parecido com a cabeça de um dragão. Daí vem o nome do chá. Dizem que ao preparar o chá com a água desse lago, ele fica maravilhoso. Anotado!

A Vanessa também me contou da importância da água na hora de preparar o chá. Não devemos utilizar água mineral, porque ela tem um sabor muito forte, que atrapalha na degustação do sabor do chá. Também não se deve usar água da torneira. O ideal é utilizar água filtrada.

Nessa visita tão cheia de curiosidades, também aprendi que a estação do ano em que a colheita é feita influencia muito na qualidade do chá. Os melhores chás são aqueles colhidos na primavera, por volta da metade do mês de março. Como a China fica no hemisfério norte, quando no Brasil é outono, lá é primavera.

Os chás da primavera são mais frescos, mais adstringentes. Já os colhidos no verão costumam ser mais frutais. Com as folhas da primavera, não se faz blends. O melhor é tomar seu chá puro, para sentir seu delicioso sabor.

Para reforçar a explicação, ela me mostrou dois tipos de chá preto de Darjeeling (Índia): um da primavera e outro do verão. Os cheiros são bem diferentes mesmo.

 

O chá de cá é do verão. A folha fica mais queimadinha. O chá de lá é da primavera. Ele é um chá preto tão fresco que seu sabor é quase de chá verde.

_ZAW1695

 

Além dos chás puros, a TNature também vende chás aromatizados. A Vanessa me contou que para fazer os blends aromatizados, usa-se as folhas que ficam na parte inferior da planta de chá. São folhas de menor qualidade, mais proteinadas.

 

Esse é o “Les Monts Bleus”. É feito com chá preto, mel, lavanda, ruibarba, morango e pétalas de bleuet (uma florzinha azul, chamada de escovinha, no Brasil).

_ZAW1696

Já esse é o “Sencha Calida”, com base de chá verde, aromatizado com baunilha, frutas vermelhas e grãos de groselha. Olhem que bonitinho!

_ZAW1698

 

Esse chá é o Dong Ding. É um oolong de Taiwan. Esse tipo de chá é semi fermentado. Não tem muita teína. Ele é assim com bolinhas pois é enrolado (à mão!). Quando é colocado em água quente, as folhas se esticam e ficam com uns 5cm!

_ZAW1705

Quando vierem pra Paris e quiserem comprar chás, venham pra cá!

TNATURE – Paris

Endereço: 35, Rue de l’Abbé Grégoire

 

Essa é a Dorothée, fotógrafa francesa que já morou no Brasil. Ela é cliente da loja há anos e estava comprando o seu “Sakura”, chá verde japonês com flor de cerejeira.

_ZAW1703

  _ZAW1681

_ZAW1682

_ZAW1684   _ZAW1689 _ZAW1691    _ZAW1702

Louça usada para fazer a cerimônia do chá, na China.

_ZAW1706